COMPRAR AÇÕES QUE VÃO PAGAR DIVIDENDOS

COMPRAR AÇÕES QUE VÃO PAGAR DIVIDENDOS

Você já deve ter ouvido a frase – Vou comprar uma ação que pagará um bom dividendo. Muitas pessoas utilizam essa máxima para receber tal crédito, porém essa estratégia possui um conceito mal explicado ao investidor.

Uma ação é a menor parte do capital social de uma empresa, tendo seu proprietário uma parte na sociedade da companhia. Como sócio o acionista possui direitos na participação dos lucros, sendo o mais comum o Dividendo, que é o pagamento de uma parcela do lucro líquido da empresa por ação em custódia.

Os dividendos são convencionais por creditarem de forma liquida de imposto de renda na conta do investidor um percentual de lucro referente à sua participação na sociedade da empresa. Logo ter uma carteira que paga bons dividendos, pode resultar em uma receita recorrente de forma liquida de imposto de renda e sem muito trabalho.

O que algumas pessoas fazem confusão é que ao distribuir dividendos, a empresa está diminuindo seu patrimônio e o distribuindo aos seus acionistas. Como consequência da diminuição de patrimônio, suas ações também sofrem diminuição de valor, exatamente na mesma proporção do valor pago. Logo, podemos dizer que o valor patrimonial do investidor é inalterado, pois há um crédito de dividendos, e consequentemente uma diminuição do valor aplicado em ações, logo um zero a zero.

Se olharmos no balanço da empresa, o pagamento de dividendos representa uma diminuição do capital próprio da empresa (distribuição dos lucros) e um aumento de seu passivo em pagamentos.

Antes de continuarmos, precisamos definir o conceito de Data‐ex – Data ex é a data sinalizada para o investidor receber algum provento, ou seja, todos os investidores que acordaram posicionados nessa ação nessa data possuem o direito de receber algum provento futuro. Se o investidor não iniciou o dia posicionado na ação nessa data, não terá o direito ao dividendo.

Após definição, podemos simular o exemplo abaixo:

Ação ABC123 estava cotada na bolsa de valores ao preço de R$ 10,00 em 02/01/2017. No dia 03/01/2017 ela ficou ex‐dividendos na proporção de R$ 0,10, ou seja, para cada ação que o investidor amanhecer comprado nesse dia, ele ganhará R$ 0,10 em dividendos. No mesmo dia a ação “amanhecerá” cotada ao preço de R$ 9,90, exatamente seu preço diluído pelo dividendo declarado.

Algumas empresas divulgam o pagamento de dividendos de forma antecipada, informando quando ficarão “ex‐dividendos”, logo o investidor consegue saber com antecedência a data e o valor que será pago. É nesse caso vemos uma divergência de informação, onde o investidor compra a ação apenas para receber tal dividendo, porém mal sabe que seu patrimônio será inalterado, pois o preço da ação será automaticamente diluído.

O que devemos deixar claro, que o que faz o preço da ação é um negócio entre um comprador e um vendedor, ou seja, embora o preço da ação ex‐dividendo seja diluído, com o mercado aberto seu preço pode se alterar, para mais ou para menos, sendo influenciado por diversas variáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *